Crucified Barbara – Entrevista com Mia Coldheart

Crucified Barbara, expoente banda sueca formada apenas por garotas já está na estrada desde 1998. No começo a banda tinha um estilo mais punk rock, mas mudou para o Heavy Metal. Com a entrada da vocalista Mia Coldheart, a banda assinou com a gravadora sueca GMR e lançou seu primeiro álbum “In Distortion We Trust” em 2005.

Desde então a banda já pode tocar em turnês com Motorhead e Sepultura entre outras e se tornou bem conhecidas da cena Metal Européia participando de vários grandes Festivais.

As vésperas de entrar em estúdio para a gravação do seu terceiro álbum, o ROCK EXPRESS entrou em contato com a banda numa entrevista exclusiva com a vocalista Mia Coldheart que contou um pouco mais sobre a banda e o que esperar do novo álbum! Confira.

Por Edu Lawless

ROCK EXPRESS – Recentemente CRUCIFIED BARBARA revelou em seu site oficial que estaria trabalhando em seu novo álbum de estúdio. Conte-nos mais sobre esse novo álbum?  O que os fãs podem esperar dele?
Mia Coldheart
Mia Coldheart – Nós não queremos mudar qualquer coisa, apenas fazê-lo melhor. Assim como antes nós não temos medo de mesclar diferentes estilos e haverá mais foco na melodia do que antes. Claro que nós estamos planejando fazer de longe o melhor álbum!

ROCK EXPRESS – No primeiro álbum ‘In Distortion We Trust’ a banda tinha um som mais sujo. No segundo álbum o som me pareceu seguir mais a tendência de um Hard Rock, mas não menos pesado. Como você vê esses dois álbuns e qual a tendência do novo trabalho?

Mia – O primeiro álbum é mais cru de um modo, mas no segundo álbum nós procuramos soar mais como nós fazemos ao vivo, e ainda estamos trabalhando nisso com o novo álbum. Alto, sujo e suado! Nós queremos que o novo álbum seja um pouco mais sujo e menos moderno, mas ele ainda está saindo. Nós temos grandes equipamentos agora tanto que temos um som matador no palco, e nós faremos o nosso melhor para adicionar esse sentimento no álbum.

ROCK EXPRESS – Eu pude ouvir duas músicas inéditas (‘Fire’ e ‘Heaven or Hell’), ou que não estão nos dois primeiros álbuns, publicadas no MySpace da banda, e em minha opinião são excelentes músicas e com um toque maior do estilo Hard Rock. Elas estarão no próximo álbum? Elas seriam uma preliminar do que está por vir?

Mia – “FIre” foi feita para nosso ultimo álbum, mas lançada mais tarde com o single de “Jennyfer”. “Heaven or Hell” foi uma música com que nós participamos na Suécia do concurso “Eurovision Song Contest”, uma experiência realmente divertida e um pouco louca! Essa música foi lançada com um single somente e estas músicas não serão lançadas novamente com o novo álbum. Ambas as músicas tem melodias lindas e fortes e ela pode ser uma prévia no modo que estamos trabalhando mais nas melodias agora do que antes.

ROCK EXPRESS – O novo álbum já tem nome? Você tem uma previsão para o lançamento?

Mia – Nós não temos o nome para o álbum ainda, nós veremos quando todas as músicas e letras estiverem prontas e o que vem com elas! Nós gravaremos em Setembro e Outubro e então nós esperamos lançá-lo no começo do próximo ano, mas não há uma data definida ainda.

ROCK EXPRESS – A música “Jennyfer” (do Segundo álbum) chamou muito minha atenção. A letra dessa música parece ter sentimentos pessoais para alguém da banda ou próximo de vocês. Qual é a história por trás desta música?

Mia – Ela fala sobre alguém que já passou por momentos difíceis e péssimos relacionamentos, ela não acredita que ela mereça melhorar e é duro sair dessa espiral negativa – e ela começa acreditar que alguém pode amá-la pela pessoa que ela realmente é.

Ela fala sobre incentivar para manter a cabeça erguida, mesmo quando os tempos são duros, porque existem pessoas que se importam, e é possível encontrar um caminho para sair da escuridão.

Tivéssemos alguém em mente quando nós escrevemos a canção, mas também é uma mistura de pessoas diferentes, sentimentos e experiências, tanto nossos quanto dos outros.

ROCK EXPRESS – Na versão original do primeiro álbum vocês fizeram covers do KISS e Motorhead. Qual a principal influencia do CRUCIFIED BARBARA?

Mia – Nós sempre tivemos problemas respondendo essa questão, a banda não tem uma principal influencia que temos em mente quando nós escrevemos as músicas. Todas nós começamos a tocar música por nós mesmas porque gostávamos de Nirvana, Hole e todas as bandas legais da era “grunge”, apesar de nós não conhecermos umas as outras nesse tempo, nós nos encontramos anos depois e formamos a banda. Agora nós ouvimos todos os tipos de música.

Eu só perguntei Klara (Klara Force – Guitarrista) agora o que ela diria sobre nossas principais influências (Nós estamos na minha casa escrevendo musicas). Ela disse espontaneamente: sexo, morte e velha escola do metal pesado. Por isso vamos mantê-la assim!

 

Crucified Barbara
ROCK EXPRESS – Há mais bandas femininas vindo da Europa do que de outras partes do mundo, e a Suécia é um dos berços deste novo cenário das bandas femininas. Como você vê isso?

Mia – A Suécia é um país ótimo para fazer música, há tantas grandes bandas ao redor de modo que há muita concorrência, mas ainda assim todos são legais e se dão muito bem. Existem organizações muitos jovens que estão apoiando as bandas jovens a começar tocar e encontrar salas de ensaio, etc., por isso é um bom clima para as bandas a crescerem.

Tanto para garotos e garotas, então eu acho que incentivam também as garotas a tocar mais. Há tantas garotas mais jovens tocando em bandas de rock hoje em comparação com quando eu comecei a tocar há 16 anos, então eu acho que você pode esperar muito mais das grandes bandas de rock feminino no futuro.

ROCK EXPRESS – Qual banda feminina a CRUCIFIED BARBARA tem com grande inspiração? Quem você considera um grande nome feminino para o Rock nos dias de hoje?

Mia – Nós não temos uma influência principal feminina para CRUCIFIED BARBARA, Somos apenas inspiradas por grandes bandas. Nós não pensamos em termos de masculino e feminino, quando ouvimos música. Mas eu fui muito inspirada por Courtney Love, quando eu comecei a tocar e queria ser como ela. Então eu fui mais para o metal e queria ser como Marty Friedman (Megadeth), haha. Eu também fui muito inspirada por Drain STH e Phantom Blue, especialmente o álbum “Built to Perform” com a grande guitarrista – e pessoa incrível – Michelle Meldrum (RIP) e Gigi Hangach “cool rock vox” (uma voz legal do rock) que era também um abridor de olho para mim, mesmo antes que eu começasse a cantar.

ROCK EXPRESS – CRUCIFIED BARBARA já é bem conhecida na cena do metal europeu, principalmente fazendo parte de grandes festivais. Como você vê o público da banda nos outros continentes, especialmente na América do Sul?

Mia – É incrível ver que temos uma grande base de fãs, mesmo em partes do mundo que não fizemos nenhuma Tour ainda. Recebemos um monte de pedidos de pessoas na América do Sul e nós realmente pensamos sobre o tempo que iremos fazer uma Tour por lá!

É claro que é um sonho uma Tour Mundial, se o novo álbum se tornar um grande sucesso – que é o nosso plano claro, poderá acontecer em breve!

ROCK EXPRESS – Há alguma possibilidade ou intenção de vir do Brasil em breve?

Mia – Temos alguns bons contatos no Brasil, então eu acho que nós vamos definitivamente ir quando tivermos lançado o novo álbum!

ROCK EXPRESS – Agora algumas perguntas mais pessoais:

 Qual lenda do rock, com quem você já tocou e que foi inesquecível?

Mia – Foi incrível fazer a 4 semanas no Tour do Reino Unido com o Motörhead em 2006! No último show em Londres, Phil Campbell se juntou a nós no palco e jogou ‘Killed by Death’ com a gente, que foi um dos melhores momentos, a banda nunca soou tão bem, ha, ha! Foi uma verdadeira honra ser convidada por Lemmy e a banda para abrir para eles. Então teve também uma grande semana, quando nós excursionamos para Escandinávia com Sepultura e In Flames!

ROCK EXPRESS – Qual lenda do rock, com quem você gostaria de tocar um dia?

Mia – Pessoalmente eu gostaria realmente de fazer uma Tour com o Alice in Chains, eles são meus ídolos desde a adolescência. Há tantas bandas que eu gosto, mas há algo especial com esta banda porque significou muito para mim quando comecei a tocar e formou a minha identidade musical. Infelizmente eu nunca pude ver Layne Staley no palco, mas se eu corresse para backstage do Jerry Cantrell eu ficaria tão tímida que eu não seria capaz de falar!

ROCK EXPRESS – Qual o seus 3 top álbuns?

Mia – Ten (Pearl Jam) não há uma música ruim nesse álbum. Eu amo as músicas e as emoções que eu tenho quando eu ouço.

Dirt (Alice in Chains) Um grande álbum, eu adoro a mistura de riffs pesados, dureza e a vulnerabilidade. E as melodias que tantas bandas tentaram copiar sem sucesso, em minha opinião.

Countdown to extinction (Megadeth) foi uma grande influência para mim quando eu era mais jovem e ainda está me inspirando para ouvir este álbum.

…E para trazer um pouco mais de metal a lista, Klara (perto de mim) disse Reign in Blood (Slayer). Boa escolha.

ROCK EXPRESS- Qual o suas 3 top músicas?

Mia – Mais uma vez vou dar-lhe uma seleção (espontânea) de toda a banda, com exceção de Ida, porque ela não está aqui agora!

Klara – Regniga natt (Anna-Lena Löfgren)

Nicki – Painkiller (Judas Priest)

Mia – Hangar 18 (Megadeth)

Obrigado pela oportunidade de apresentar a banda e o trabalho do nosso novo álbum, esperamos ver todos vocês quando o álbum for lançado e nós estaremos indo para uma Tour! Confira o nosso site para atualizações constantes e posts dos nossos shows e do trabalho de estúdio.

Cheers, Mia and Crucified Barbara

www.crucifiedbarbara.com
www.crucifiedbarbara.com/facebook

***

A gravadora GMR da banda informou que provavelmente será lançado em setembro um DVD da banda, um espécie de documentário realizado durante a turnê européia da banda durante o ano de 2009, mostrando o dia a dia das garotas mais de perto. E para aqueles que quiserem comprar os CD’s e Singles da banda o site (www.gmrmusic.se) possuiu uma loja on-line que envia os itens para o mundo todo. É só conferir!




Compartilhe

Comente