Eluveitie em São Paulo

Na última sexta feira (20 de Janeiro) a banda suíça de Folk Metal, Eluveitie, praticamente quase um ano após sua última passagem pelo Brasil, reuniu novamente os fãs do estilo no Estúdio Emme em São Paulo.

Por Dani Gunther / Fotos Edu Lawless

_DSC0042
No final da tarde os fãs afoitos da banda já se aglomeravam a frente da casa em grande número, mesmo para uma sexta feira típica paulistana, e poucos minutos depois da abertura da casa, o público que ainda permaneceu ao lado de fora pode contemplar parte da banda, que quase passou despercebida quando resolveram tomar um Café do outro lado da rua.

_DSC0005O vocalista Chrigel Glanzmann, o guitarrista Simeon Koch e o Baixista Kay Brem ficaram por lá conversando e atendendo gentilmente os pedidos de autógrafos e fotos; enquanto Patrick Kistler, responsável pela maioria dos instrumentos de sopro da banda ficou curtindo seu hobby tirando fotos. Mas a mais assediada com certeza foi Mary Tadic que com muita simpatia atendeu dezenas de pedidos de fotos e autógrafos. Muitos ficaram ainda na expectativa que Anna Murphy aparecesse também, mas foi em vão.

Após o informal e não agendado Greeting & Meeting com parte da banda, vamos ao show!

A abertura do evento foi feita com a apresentação do grupo Hednir Clan, que caracterizados com roupas e armas medievais promoveram simulações de lutas, que apesar de encenado chegou a render alguns machucados aos participantes.

_DSC0367Por volta das 21hrs a banda entrou no palco e levou o grande público presente ao delírio, abrindo o show com a música “Everything Remains As It Never Was”.

Logo na seqüência com a música “Nil” o vocalista Chrigel, pediu que abrissem uma roda no meio da pista o que fez os fãs delirarem entre passos imitando danças celtas e encontrões.

_DSC0155O show somente não foi perfeito pela notícia triste notícia dada que eles não tocariam a belíssima “A Rose for Epona”, pois a vocal Anna Murphy estava sem voz, mas que foi compensado pelo restante do repertório e o carisma dos integrantes da banda que visivelmente estavam empolgados com a resposta que o público dava a cada música.

Ao final do show tocaram “Inis Mona” onde o refrão foi entoado por todos que estavam lá e ainda voltaram para o bis com a música “Tegernakô” em uma espécie de celebração final festejada por todos presentes.

Enfim o espetáculo mostrou a mistura certa da sutileza da flauta, violino e Hurdy Gurdy com o vocal gutural de Chrigel Glanzmann, empolgaram o público, até mesmo quem conhecia apenas um pouco da banda e ainda não havia tido a possibilidade de vê-los ao vivo como eu.

Set list:

Everything Remains As It Never Was
Nil
Kingdom Come Undone
Calling the Rain
Thousandfold
Meet the enemy
Havoc
Tarvos
(Do)minion
Song Of Life
Your Gaulish War
Inis Mona
Tegernakô

Confira a galeria de fotos exclusiva Rock Express:


Leia também:


Compartilhe

Comente