Night Ranger no Monsters of Rock Cruise

Os caras do NIGHT RANGER foram uma espécie de ninjas no Monsters. Foram praticamente os únicos que ficaram ausentes de toda agitação do navio, focados exclusivamente do show.

DSC_0546Se a intenção era realmente essa, eles conseguiram, pois fizeram um show de arrasar. Jack Blades entrou no palco com um chapéu Pirata e saiu detonando com “Lay it on me”. Sempre muito brincalhão e carismático, Blades deu um show de simpatia com o público, fazendo diversas brincadeiras com o balanço do navio que estava realmente forte nessa hora e sempre dividindo os vocais com o baterista Kelly Keagy. Não menos simpático Brad Gillis arrebentou nos solos de guitarra e fez a galera presente arrepiar. Alias justiça seja feita, Brad foi o único da banda que deu as caras pelo navio na festa madrugada adentro de encerramento do Cruzeiro, sendo muito simpático com todos que chegavam até ele. Figuraça!

A grande surpresa do Set List foi a inclusão de dois clássicos da Damn Yankees – “Coming of Age” e “ High Enough” – banda a qual Blades fez parte ao lado de Tommy Shaw (Styx) e Ted Nugent. Alias Jack brincou muito dizendo ter convidado Ted para se juntar a eles no navio, mas replicou dizendo que Ted tinha preferido continuar caçando pelas florestas ao invés de subir ao navio.

O bis da banda não poderia ser diferente com “Sister Christian” e “Rock in America”.

DSC_0126Set List 2º dia

Lay it on Me

Sing me Away

Rumors

Coming of Age

Secret of my Success

Sentimental Street

Eddie

High Enough

4 AM

When You Close Your Eyes

Don´t Tell me  You Love me

Sister Christian

Rock in America

No ultimo dia o Night Ranger subiu novamente ao palco do Teatro, mas dessa vez para um show acústico. Nesse dia a pisada de bola da banda foi pelo excesso de preciosismo impedindo alguns fãs que haviam gasto uma grana em tickets exclusivos para o BackStage da banda (com direito a assistir a passagem de som inclusive) de usufruir seus direitos.

DSC_0199Porém no palco a história foi outra. A banda estava animadíssima e cada música a ser tocada uma história engraçada era contada, fazendo o público cair na gargalhada. Brad conversou comigo após e show e disse que a ideia é fazer o público se divertir muito e não apenas ficarem com aquela cara de tédio, apenas curtindo as canções. Eles queriam realmente ver o público sorrindo e isso deu muito certo.

Jack contou histórias das conquistas amorosas de Brad na Califórnia antes de “LA no Name”; outra história sobre uma mulher religiosa que perguntou a eles se “Sister Christian” era uma música sobre freiras e eles confirmaram ironicamente em coro que sim… realmente um espetáculo a parte.

Com relação as músicas, nem precisa se falar… Brad e Jack mesmo em seus banquinhos mal conseguiam se manter parados.

DSC_0184Set List 3º dia (acustico)

When You Close Your Eyes

Growing up in CA

High Enough

LA no Name

Goodbye

Don´t Tell me  You Love me

Sister Christian

Rock in America

Galeria de Fotos Night Ranger



Leia também:


Compartilhe

Comente