Apocalyptica – Entrevista exclusiva com Eicca Toppinen

Nos próximos dias 2 e 3 de junho, São Paulo receberá a banda Apocalyptica pela segunda vez, primeira como headliner, para dois memoráveis concertos. Inicialmente agendado para uma noite apenas, a segunda se fez necessária pela incrível procura por ingressos.

 

Enquanto esperamos pelo dia entrevistamos o simpático Eicca Toppinen, um dos fundadores e idealizadores da banda. Confiram abaixo!

 

Por Zeh Master

 

Rock Express – Em junho de 2012 será celebrado o aniversário de 16 anos de seu primeiro álbum “Plays Metallica By Four Cellos”. Ao longo de todos esses anos, como você acha que influenciou as pessoas a ouvir música clássica ou músicos a tocar violoncelo?

Eicca Toppinen – É difícil dizer o quanto nós influenciamos as pessoas, mas a experiência que tivemos com “Plays Metallica By Four Cellos” foi a introdução das músicas do Metallica para toneladas de ouvintes de música clássica. Mesmo rádios de músicas clássicas estavam tocando “The Unforgiven” e “Nothing Else Matters” entre as músicas clássicas. Quando essas composições foram tiradas do seu som normal, fãs de clássicos que não gostam de bateria ou de um vocal pesado foram capazes de encontrar a beleza do metal. Em contrapartida a audiência de metal percebeu que tocar instrumento clássico não faz de você um nerd.

  

RE – Como foi dividir o palco com o Metallica no ano passado, durante o seu 30º aniversário?

ET – Aquilo foi um dos maiores reconhecimentos que já recebemos. O fato do Metallica ter convidado apenas as pessoas importantes para sua própria carreira – ser um deles extremamente legal. O dia inteiro que passamos em Frisco foi pura diversão e muito agradável.

  

RE – A lista de presença de convidados em seus albums é bastante impressionante, tendo o Dave Lombardo como quase um membro da banda. Como isso acontece, você convida eles ou chegam até você pedindo para tocarem juntos?

ET – Na maioria das vezes nós convidamos outros artistas, mas muitas vezes acontece como um “consenso” de que tantos nós como eles queremos tocar juntos. Cada colaborador tem uma história diferente.

  

RE – Esta é a segunda visita ao Brasil, da primeira vez vocês abriram para o Megadeth em 2005. Como é o sentimento de ser a atração principal no Brasil pela primeira vez?

ET – É uma sensação muito boa e estamos realmente ansiosos por isso. Da última vez muitos dos fãs hardcore do Megadeth estavam lá só para vê-los, e não deram a mínima em nós, mesmo assim o show foi ótimo e o público foi brilhante também. Desta vez como seremos a atração principal seremos capazes de oferecer aos fãs brasileiros uma explosão completa de um show Apocalyptica e definitivamente será uma noite para ser lembrada.

  

RE – Falando sobre o Brasil, o que você sabe sobre os nossos músicos locais? Não só de metal, mas de clássica também.

ET – Heitor Villa-Lobos é claro, ele é como um avô de grupos de violoncelo com suas Bachianas Brasileiras. Eu já toquei os números 1 e 5 delas por várias vezes.

 

RE – Lembro me de ler numa revista em que seu professor não aprovou sua maneira de tocar violoncelos. Será que ele mudou de idéia? Além disso, vocês continuam estudando música?

ET – Meu professor pessoal sempre apreciou Apocalyptica e ainda aprecia, mas alguns outros professores eram contra nós porém muitos mudaram de idéia… Até mesmo nos convidando para tocar nos festivais clássicos que eles estão preparando.

 

RE – O último álbum, 7th Symphony, soa mais equilibrado entre músicas pesadas e calmas. Isso mostra uma nova perspectiva de músicas do Apocalyptica, e a forma de como o novo album (8th Symphony, talvez?) como vai soar?

ET – No momento não há planos para o próximo álbum e, portanto é impossível dizer como será… de alguma forma nós apreciamos muito os sons mais épicos e progressivos no último álbum, talvez poderia ser uma direção para ir mais a fundo.

 

***

 

Para conferir a entrevista original em inglês, clique aqui.

 

Quer ir ao show do Apocalyptica? Então não se esqueça dos dias 2 e 3 de Junho. Mas corra, pois a tendencia é termos um evento sold-out para ambos os dias!

 

Para maiores informações do evento, acessem o site: http://www.darkdimensions.com.br

Agradecimento a Costábile Salzano Jr. – Assessoria The Ultimate Press

Leia também:


Compartilhe

Comente