Exumer e Artillery em São Paulo / 02 de Junho

Quando se juntam bandas que fizeram parte da criação do Thrash Metal, como o Artillery, que nunca havia pisado na América do Sul, e o Exumer, que já faziam 24 anos desde sua última passagem por nossas terras, pode-se ter certeza que será uma noite memorável para os amantes desse estilo. E essa combinação brilhante feita pela produtora Tumba Productions, conseguiu encher o Hangar 110.

Por Klemer Santiago / Fotos Cyntia Marangon

 

A banda de Thrash Metal paulistana Nervosa, composta apenas por mulheres, foi encarregada da abertura do evento. A banda iniciou a sua apresentação com a maioria do público ainda na fila para entrar na casa.

 

A frontwoman, Fernanda Lira, além de se encarregar do baixo, executou um vocal rasgado e ferroz que lembra influências claras de Marcel “Schmier” Schirmer da banda Destruction. Prika Amaral comandou a guitarra e mandou seus backin’ vocals guturais e a Fernanda Terra detonou na bateria, merecendo destaque por sua técnica bem apurada e pegada muito forte.

Photobucket

Setlist Nervosa

Time of Death

Invisible Oppression

Justive be Done

Uranio em Nós

Morbid Courage

Marked Betrayer

 

A segunda apresentação da noite ficou por conta da banda HellSakura. Todos entraram no palco utilizando máscara branca, lembrando algum tipo de contágio viral eminente no ar.

 

A vocalista Cherry Taketani – que ficou muito conhecida na época áurea da MTV Brasil com a banda Okotô – possui um visual marcante, em uma mistura de Punk e elementos de Metal, o que acaba até mesmo ofuscando o restante da banda, pois todos os olhos ficam voltados para ela. Ela não somente canta, como também toca guitarra base e solo mostrando grande personalidade e talento. Ela comemorou o fato desse show ser o de estréia do guitarrista Marco Donida (ex-Matanza/Enterro). A banda também conta com Napalmer no baixo e Pitchu Ferraz nas baquetas – também integrante da banda As Mercenárias.

 

Variando entre pegadas Punk, bateria de Metal/Thrash e vocal limpo/agressivo, a HellSakura foi ganhando o público presente e esse em resposta agitou muito da metade do show em diante.

 

PhotobucketSetlist HellSakura

Mel pros ouvidos

Leave my skull

Distorted Mirror

Bombs Away

Crow of fire

Very dark sunday

Hate

Death Rock

Quem e vc

My Motorhead (Give me your blood)

 

 

Muitos afirmavam que o Artillery é maior que Exumer e por esse motivo iria fechar a noite. Mas quem se importa quem é maior? A banda de Thrash Metal dinamarquesa Artillery subiu ao palco em seguida, para euforia dos fãs.

 

O vocalista Søren Adamsen, apresentou um vocal limpo e muito potente. Dominando a técnica dos agudos, seu vocal é comparado ao grandioso Bruce Dickinson (Iron Maiden).

 

Um fato que agradou a todos no show, foi o de Søren ter presenteado a um garoto no palco. No meio do show ele ajudou um garoto a subir no palco e falou para a galera: “Vejam, este garoto é o futuro do heavy metal!” E em seguida deu sua blusa de moleton para o garoto. Todos aplaudiram fervorosamente o seu gesto.

Photobucket

Os irmãos guitarristas, Michael Stützer e Morten Stützer, detonaram com uma intensa aula de riffs e solos incandescentes. Percebe-se na maneira deles tocarem as bases, a grande influência que o Megadeth teve, já que Dave Mustaine, guitarrista e vocalista do Megadeth, ficou notório por arrebentar na técnica de palhetada para baixo, que deixa o som do acorde mais cheio, cortante e acima de tudo, PESADO!

 

O baixista Peter Thorslund acompanhava praticamente todos os riffs ultra rápidos dos irmãos Stützer’s e se movimentava muito pelo palco, buscando sempre tocar “olho no olho” com os fãs e sorrindo o tempo todo. O baterista Carsten Nielsen, fundador do Artillery, esbanjava técnica e tocou como se fosse ainda adolescente. Usando um boné virado para o lado, ele fazia caretas engraçadas e estampava em seu rosto a alegria de estar tocando no Brasil.

 

Ao final do show, Søren revelou: “Este foi o nosso maior público da turnê Sul Americana, obrigado por essa noite inesquecível“. Grande apresentação da Artillery.

 

Setlist Artillery

PhotobucketWhen death comes

By inheritance

Death is an illusion

Into the universe

Mi sangre

The challenge

10.000 devils

Khomaniac

Terror squad

The almighty

 

Chegando a hora da última banda se apresentar, antes deles subirem ao palco, foi anunciado que o Exumer havia escolhido aquele show em São Paulo para gravarem um video clipe e pediu para o pessoal não decepcionar o voto de confiança no público paulista.

 

A banda de Thrash Metal alemã Exumer, subiu ao palco quebrando tudo literalmente e após a primeira música, o vocalista Mem V. Stein arriscou umas palavras em português: “Obrigado, São PauloE ai galera“. Nesse momento a banda já tinha o completo domínio do público que estava eufórico.

Photobucket

A banda se mostrava realmente muito inspirada e extremamente sincronizada. Estavam executando as músicas muito mais rápido que nos álbuns, o que talvez seja de se esperar, pois o Exumer é famoso por possuir uma levada thrash super rápida, trilhando rumos similares aos da banda Slayer.

 

O vocalista Mem perguntou: “Vocês gostam de thrash metal alemão? Vocês gostam de thrash metal alemão rápido?” e continuou: “Eu vou testar o quanto vocês aguentam. Eu 

vou testar o seu “circle pit”… porque eu ouvi falar que São Paulo possue o melhor “circle pit” do mundo!“.

 

Neste momento, houve um problema com o amplificador de baixo, que foi corrigido rapidamente pela produção, trocando-se o cabeçote. Após o conserto do amplificador de baixo, Mem revela ser amante de vinil: “Agora nós vamos levá-los de volta ao álbum Possessed by Fire… quando esse disco saiu, ele saiu em vinil. Eu odeio CDs, eu sei que old school thrashers gostam é de vinil! É a primeira música, do lado B”.

 

Os guitarristas H. K. e Ray Mensch intercalavam os solos e eram mais contidos no palco, já o baixista novaiorquino T. Schiavo, interagia o tempo todo com o público e vez ou outra presenteava-os com suas palhetas.

A produção teve que trocar a caixa do baterista Matthias K., que a estourou de tão forte que ele estava tocando. Até mesmo o baterista do Artillery, Carsten Nielsen, se prontificou a ajudar. Enquanto acertavam os últimos detalhes, o vocalista Mem anunciou que a próxima música seria utilizada para fazer parte do video clipe e fez uma promessa: “Nosso melhor show até hoje foi a 3 anos atrás em Los Angeles… se vocês enlouquecerem nessa música, eu prometo que eu vou descer ai com vocês!“.

 

Com o início da música “I Dare You“, o público ficou insano! Fizeram uma roda gigantesca, com direito até a “crowd surfing” e depois do solo de guitarra, Mem pulou no público conforme havia prometido! Ninguém acreditava no que estavam presenciando! A galera logo o devolveu ao palco, que voltou a tempo para continuar cantando a música. Foi tão perfeito o sincronismo com a música que parecia que tinha sido tudo combinado! E depois elogiou o público: “Eu acredito que nós acabamos de provar para o mundo que o público de São Paulo é o número um em relação ao thrash metal!”.

 

Setlist Exumer

PhotobucketWinds of death

A Journey to Oblivion

The Weakest Limb

Fallen Saint

Vermin of the Sky

Sorrows of the Judgement

A Mortal in Black

A New Morality

I Dare You

Destructive Solution

Xiron Darkstar

Fire and Damnation

Possessed by Fire

 

Essa noite entrou para história! Parabéns ao público que representou a cena e mostrou para o mundo que somos número um! Parabéns também a Tumba Productions pela organização e por conseguirem contornar rapidamente os problemas com o cabeçote de baixo e a caixa de bateria que estourou.

 

Agradecimento a Tumba Productions e Luciano Piantonni (Assessoria LP Press)

Leia também:


Rock Express

Esse texto foi escrito por um colaborador do Rock Express.

Compartilhe

Comente