Documentário Hair I Go Again tras de volta a era Hard Rock

Nos idos dos anos 80 dois amigos sonhavam com o Glamour da cena Hard Rock, mas sem muito sucesso. Hoje quase três décadas depois eles resolveram encontrar algo que eles haviam perdido daquela época com a produção de um documentário que resgata grandes ídolos e histórias memoráveis. Nós tivemos a oportunidade de conversar com os dois produtores e amigos Steve McClure e Kyle Kruger que nos contaram um pouco sobre “Hair I Go Again”.

 

Por Edu Lawless

 

Rock ExpressHAIR I GO AGAIN” não é só um documentário, mas também uma história bem humorada sobre a cena Hard Rock dos anos 80. Conte-nos um pouco mais sobre esse projeto. Quando e como vocês tiveram essa ideia?

Steve McClureO filme é 100% um documentário. A história é real, isso é certo. Bem humorada, às vezes, sim, mas ele é uma busca que acreditamos e nos esforçando para alcançar.  A música daquela época nunca nos deixou, realmente. É uma parte enorme de nossas vidas e merece ser ouvido, mais do que nunca nos dias de hoje. Paralelo com isto, tanto Kyle e eu ainda tenho alguns negócios inacabados na década de 1980. Assim, o filme é sobre nós tentando reunir nossa antiga banda para ver se ainda “conseguimos”, bem como prestar homenagem à música que nós amamos. Como isso vai acabar é uma incógnita.

Kyle Kruger Bem para mim, ele vai um pouco mais a fundo do que apenas a música. Como alguém se aproximando seus 40 anos, eu me encontro revendo – e checando fora – as coisas que fiz na minha vida. Mas, mais importante, eu me encontro focado nas coisas que me propus a fazer, mas por alguma razão deixei de fazer. Acho que isso é comum entre as pessoas que chegam a esta etapa da vida. Alguns poderiam chamar de “crise de meia-idade”, mas eu apenas chamo de inventário. Em qualquer situação, eu creio que esse é um tema universal e que muitos espectadores podem se relacionar, independente deles serem ou não fãs dessa era da música. Claro como na vida, haverá alguns momentos engraçados, mas nossa história vai definitivamente ter um sentimento.


Kyle Kruger & Steve McClure: Yesterday & Today

 

Rock Express Vocês entrevistaram muitas lendas das bandas de Hard/Heavy. Quantos foram até agora? Qual foi a grande conquista para vocês?

 Steve McClureNós conseguimos um monte de entrevistas até agora. Na verdade, é espécie de surpresa, desde que nos mesmos tivemos que bancar tudo até agora. Acho que já falamos com uns 20 ou mais músicos da época, incluindo membros do Quiet Riot, Warrant, Dokken, Savatage, Y&T, Faster Pussycat, Stryper, Firehouse, Dangerous Toys e muito mais.

Todos eles foram grandes, mas acho que a entrevista mais emocionante para mim foi Jason Bieler do Saigon Kick. Eles são minha banda favorita de todos os tempos e nós temos perseguido a banda toda há algum tempo, na esperança de um dos membros nos concederem uma entrevista. Felizmente, Jason concordou.

Kyle KrugerMeu maior momento foi ser chamado no palco por Ron Keel no Monsters of Rock Cruise. Dividindo o palco com Jaime St. James (Black’n’Blue), Brian Vollmer (Helix), Oz Fox (Stryper) e, claro, toda a banda KEEL; foi surreal. Ainda maiores, são as amizades que vamos conquistando durante todo este processo. Na verdade, eu já até fui a um jogo de beisebol com Ron Keel e sua esposa!


Ron Keel (Keel), Steve McClure, Brent Muscat (Faster Pussycat, Sin City Sinners), Kyle Kruger e Oz Fox (Stryper)

  

Rock Express Eu aposto que vocês tem tido muitas histórias engraçadas nas entrevistas com essas bandas. Conte-nos algumas delas.

 Steve McClureBem, existem dois lados a esta pergunta: histórias engraçadas sobre nós entrevistando as bandas e histórias engraçadas que as bandas têm compartilhado conosco. Do nosso lado, nós gastamos 100 dólares perdidos em um táxi, quando nos dirigimos do porto de desembarque do Monsters of Rock Cruise para estúdio de Jason Bieler na Flórida, só para chegar 2 horas mais cedo, com vinte bagagens de mão. Ele brincou nos perguntou se estávamos mudando para lá.

Quanto às histórias das bandas, Dave Meniketti (Y&T) nos contou uma envolvendo uma emergência de banheiro, mas vocês vão ter que esperar e ver o filme para ver isso.

Kyle KrugerNossa entrevista com Jaime St. James do Black’n’Blue foi animal. Aquele realmente é um cara engraçado!

 

Rock Express Vocês devem ter alguma banda especial que vocês querem entrevistar, mas ainda não conseguiram. Quais são os grandes ídolos que vocês querem entrevistar para o “HAIR I GO AGAIN”?

 Steve McClurePara mim há duas: Motley Crue e Iron Maiden. Essas são duas bandas ícones que tiveram uma influência enorme na minha adolescência. Além disso, quero mostrar para o Bruce Dickenson meu anuário do colégio, onde eu enganei o pessoal e tive minha foto tirada, usando o nome dele.

Kyle KrugerEu concordo como o Steve quando ele diz Motley Crue. Nikki Sixx em particular é alguém que eu sempre quis conhecer. Também David Coverdale do Whitesnake

 

Rock ExpressNós podemos ver um tipo de renascimento da cena Hard Rock, com muitas bandas se reunindo novamente, festivais como o Monsters of Rock Cruise e agora Hollywood trazendo para os cinemas o show da Broadway “Rock of Ages”. O que vocês pensam sobre isso?

Steve McClureEu acho que isto apenas mostra como o Hard Rock ainda é popular hoje. Há uma demanda para ele, agora atravessando gerações. Estamos fazendo nosso melhor para manter esta música viva produzindo este filme.

Kyle KrugerEssa música nunca foi embora, ele sempre esteve presente e só agora está se regenerando de volta ao topo em um ciclo de 20 anos. Em geral, a cena da música de hoje é uma aberração e acredito que as pessoas estão procurando por algo que é divertido, verdadeiro e que tenha algum nível de habilidade para levar a isso. Eu vi o Rock of Ages ao vivo e foi um show muito bom. Eu pensei que os personagens eram um pouco estereotipados e exagerados.

Eu só espero que esta época da música seja capaz de mexer com o estigma dos patetas por causa da volta desta moda. Eu acredito que, esta música é e será sempre forte em minha opinião, e não fique supersaturada como aconteceu há 20 anos.

Rock Express Vocês pensam que nós podemos ver novas bandas aparecerem com o mesmo bom e velho estilo dos Hard Rock dos anos 80, usando a mesma formula que nossos ídolos usaram antes?

 Steve McClureNós temos perguntado isso muitas vezes e a resposta esmagadora que nós temos tido é “NÃO”. Os anos 80 e início dos anos 90 foi um tempo que eu acho que nunca se repetirá musicalmente. Foi uma verdadeira “cena” que não era apenas sobre música, mas muito, muito mais. Vai ser quase impossível de repetir essa fórmula. No entanto, eu acho que existem alguns artistas hoje que ainda carregam a tocha e estão fazendo grandes álbuns, tais como a nova banda de Slash e Steven Adler.

 Kyle KrugerEu tenho que discordar de Steve nesta questão. Embora a cena nunca volte a se repetir e nem ser tão grande como era, há uma enorme quantidade de novas bandas carregando a tocha hoje. Entre estes estão o Crash Diet, Gypsy Pistoleros, Lynam, Hinder, Damone, Dirty Penny e meu favorito do pacote – Vains of Jenna.

 

 Rock Express Vocês se lembram do documentário da cena Glam da Sunset Strip “Declínio da Civilização Ocidental – os Anos do Metal” (Decline of the Western Civilization – The Metal Years)? Vocês pensaram em usar algo sobre ele? Talvez procurando por alguns desconhecidos do documentário…

 Steve McClureAbsolutamente amo esse filme. Nós já falamos de Brent Muscat de Faster Pussycat, que estava no filme. Temos mais algumas surpresas que podem entrar em nosso filme, também.

Kyle KrugerEu poderia te dizer, mas então eu teria que matá-lo. Vamos apenas dizer que declínio tem sua influência sobre o “HAIR I GO AGAIN“!

 

Rock Express Quais são os próximos passos para o “HAIR I GO AGAIN”?

Steve McClure Implorando e pedindo dinheiro para que nós possamos terminar a produção! Se houver qualquer pessoa rica por aí com dinheiro para queimar, por favor, entre em contato conosco.

Kyle KrugerA conclusão deste filme não é uma questão de “se”, é apenas uma questão de “quando”. Acredito que alguém irá chegar para patrocinar em breve e fornecer os fundos necessários para completar o filme, até então estamos na nossa própria moeda de dez centavos. Temos esperança em lança-lo no próximo ano durante a temporada de festivais e Tours. Tudo depende dos fundos!

 

Assista ao trailer de produção do filme e acompanhe mais de perto a produção deste documentário, acessando: www.hairigoagain.com

 


Leia também:


Compartilhe

Comente