São Bernardo do Campo Festival – Live 18 de Agosto

Em comemoração ao aniversário de 459 anos da cidade de São Bernardo do Campo, a prefeitura da cidade disponibilizou no Paço Municipal uma mega estrutura para serem realizados shows gratuitos durante três dias e o sábado, dia 18 de Agosto, foi reservado para o público Metal.

 

Por Klemer Santiago / Fotos Pri Secco

 

Dr. RockA apresentação desse mega evento ficou por conta de ninguém menos que o Doutor Rock, ilustre ícone da cena Rock do ABC paulista, conhecido por ser médico e apoiar o Rock em todas as suas vertentes.

 

O evento começou cedo, por volta de meio dia e meio e tivemos uma grande surpresa: infelizmente a banda Murder não se apresentou, pois por motivos ainda desconhecidos, a banda se desfez dias antes da apresentação. Portanto ficou a cargo da banda Cranial Crusher abrir o evento. Infelizmente o público não entendeu a mensagem de que o evento realmente começaria cedo e poucas pessoas estavam presentes para conferir a apresentação de suas músicas que misturam Thrash/Punk/Hardcore.

Cranial Crusher

Em seguida o Death Metal do Chaos Inc. tomou conta do paço, na divulgação das músicas do seu EP “Let the Chaos Begin”.

Chaos Inc.

A próxima a se apresentar foi a banda Chaoslace, oriunda de São Bernardo do Campo. Esse power trio tocou o seu furioso e rapidíssimo Death Metal, se apresentando com seu novo baixista Giovanni Fregnanni.

Chaoslace

Em meio às apresentações e troca de palco, Doutor Rock mantinha o público aquecido contando histórias, dando lições de moral, pediu desculpas para quem é fã do Axel Rose, mas ele não poderia deixar de comentar: “Quem atrasa por 4 horas a apresentação, não merece respeito nenhum do público”.

 

A banda Guillotine apresentou o seu Thrash/Death Metal oitentista e além de tocar material novo, eles aproveitaram o telão atrás do palco para incluir uma apresentação visual de cada música e foram bem recebidos pelo público que nesse momento começou a chegar em maior número ao evento.

Guillotine

O Necromesis veio em seguida e tivemos uma formação um tanto inesperada: Marabiza (ex-Sakramento) no baixo. O vocalista e baixista, Vitor, teve recentemente um braço quebrado, portanto ele ficou apenas nos vocais enquanto Marabiza assumiu a grande responsabilidade de mandar os sons do Necromesis. Podemos destacar essa banda por sua originalidade e por ser uma das que mais explora sons e ritmos diferentes, nunca deixando de soar pesado e metal.

Necromesis

Depressed, que voltara aos palcos após uma década, mandou um Thrash/Death Metal old school que agradou muito ao público e em seguida veio a banda Woslom, que esta finalizando a turnê de divulgação do seu álbum debut “Time To Rise” e eles levantaram o ânimo da galera, conseguindo moshpits e com direito até a um solo especial do guitarrista Rafael Iak.

Woslom

A banda Spiritual Hate causou um grande impacto ao público, pelo seu som agressivo, bateria “metranca”, levadas Thrash/Death/Black Metal, vocal ao estilo Nile e com um destaque na produção visual com os seus integrantes pintados de sangue.

Spiritual Hate

A banda Seventh Seal veio ao palco para apresentar o seu Heavy Metal poderoso, com vocais agudos executados com maestria por Leandro Caçoilo, solos de guitarra fenomenais de Tiago Claro e do grandioso guitarrista Affonso Junior, que veio cobrir o lugar do guitarrista Tiago Oliveira Andrade e lá estava novamente o baixista Marabiza agitando muito. Além de agradarem ao público com suas composições próprias eles mandaram covers muito bem executados de músicas como “Turn Up The Night” do Dio, “Painkiller” do Judas Priest e “Highway To Hell” do AC/DC.

Seventh Seal

Chegada à noite, retornando a ativa, a banda Negative Control – primeira banda a se apresentar com vocal feminino – tomou o palco e quebrou tudo com uma pegada bem radical e protestante. Nesse momento o público já estava presente em massa no Paço Municipal para conferir o evento, o que fez jus à estrutura que a Prefeitura havia disponibilizado.

Negative Control

A próxima banda a subir ao palco foi a Ação Direta, que levantou o público ao mandar o seu Hardcore rápido e pesado. Era moshpit para tudo quanto é lado! Coisa linda de se ver!

Ação Direta

Em sequida, o Forka subiu ao palco e fez uma apresentação de cair o queixo, mostraram muita garra e atitude em sua performance de palco, empolgando a todos e fazendo com que se abrissem enormes e intermináveis moshpits. Durante esse show, presenciamos um dos momentos mais marcantes do evento. Em um dos moshs, havia um cadeirante agitando muito junto a galera e o público resolveu levantá-lo. Muitos entenderam o gesto e ajudaram a deixa-lo no ar, demonstrando o poder da união, inclusão e atitude que vemos o Rock proporcionar.

Forka

A banda mais esperada do dia e que encerrou o evento foi a Necromancia, de Thrash Metal, oriunda de São Bernardo do Campo e que esta na estrada a muitos anos. Eles tocaram músicas de várias épocas de sua carreira em um show que contou com apresentação da capa do álbum no telão, referente à cada música que estava sendo executada. Esse power trio formado é por Marcelo D’Castro nos vocais e guitarra, Roberto Fornero no baixo e Kiko D’Castro na bateria, juntos eles esbanjaram sua musicalidade e experiência adquirida ao longo desses anos. Não deixando nada a perder para grandes bandas da mesma época, como Korzus e Sepultura.

Necromancia

Com uma presença de palco animal, a banda estava em perfeita sintonia com o público que respondia com muitos aplausos e em várias músicas fizeram vários moshpits.

 

Foi um dia memorável para a cena do Rock/Metal do ABC Paulista e que esse evento sirva de exemplo para outras prefeituras da região que não estão apoiando a sua própria cultura!

 

Galeria de Fotos


Leia também:


Klemer Santiago

Heavy Metal Breakdown!

Compartilhe

Comente


  • http://www.facebook.com/#!/negativecontrol.hc NEGATIVE CONTROL

    Valeu a força, abração da família Negative Control

  • http://Website Roberto Carlos

    E eu estava lá depois de mais de 8 anos sem ir aos shows , graças ao meu cunhado Betão e meu grande irmão João Messias , alias parabéns pela matéria !