Trivium e Dragonforce em São Paulo – Live 08 de Setembro

Neste Sábado, dia 08 de Setembro de 2012, presenciamos mais um grande evento da produtora Liberation, na casa de shows paulista Via Marquês, e ela nos fez lembrar o quanto é interessante juntar bandas de diferentes vertentes do Metal em um mesmo show. O público presente não se importava se era banda de Thrash Metal, Metal/Hardcore ou Power Metal, eles agitaram muito e foram muito receptivos em todos os shows, realmente mostrando o porquê estavam ali: para se divertirem!

 

Por Klemer Santiago

 

A abertura ficou por conta da banda paranaense de Metal/Hardcore, Last Sigh, que está divulgando o seu primeiro álbum “Beneath of the Flesh, Rotten” e é formada por Marcus Zerma no baixo, Douglas Rossi na bateria, Renato Rossi e André Luis nas guitarras e André Sant’ Anna nos vocais, e apesar de aparentemente ter pouco tempo de estrada, eles mostraram muita maturidade, riffs entrosadíssimos com o baixo e bateria, todos esbanjando muita técnica. Destaque para a grande presença de palco do vocalista André, que não parava quieto e sempre chamava o público para agitar, conseguindo fazer todos presentes se empolgarem e pularem em várias músicas. Em um dos momentos mais marcantes, André se jogou na galera e continuou cantando em meio ao público, para o delírio do mesmo.

Setlist da Sigh:

01.  Crows With Heartburn

02.  When it Collapses

03.  Worship the Owl

04.  Insurgence of the Lambs

05.  One day as Gary Coleman

06.  Stereotype of a Broken Man

07.  Dawn of the Dead

 

A segunda banda a subir ao palco foi a britânica Dragonforce, que ganhou notoriedade com seu Power Metal extremamente veloz e tecnicamente impressionante. E devido ao nível técnico elevado de suas composições, conseguiram emplacar a música “Through the Fire and Flames” como a música mais difícil do aclamado jogo de videogame GuitarHero III: Legends of Rock, ganhando milhares de novos fãs, de todas as idades.

 

Formada atualmente por Marc Hudson no vocal, pelos fundadores Herman Li e Sam Totman nas guitarras, Frédéric Leclercq no baixo, Vadim Pruzhanov no teclado e Dave Mackintosh na bateria, eles fizeram um show incrível, com direito a muita movimentação no palco, solos de guitarra envenenados da dupla Herman e Sam que muitas vezes subiam no elevado que havia no palco e faziam suas dobras de guitarra em perfeito sincronismo e como são verdadeiros showman, eles sempre terminavam seus solos com um salto espetacular de volta ao palco. March Hudson, que assumiu o posto de vocalista na banda em 2011, esbanja carisma, presença de palco, possui uma poderosa técnica vocal e sim cantou “Through the Fire and Flames” como se fosse ele quem tivesse gravado! E durante essa música, com o público totalmente ensandecido com a apresentação da música mais famosa do grupo, durante o solo, todos os instrumentos de corda subiram no elevado e para surpresa de todos presentes, o tecladista saiu de seu posto e se juntou aos músicos com seu teclado portátil bem futurista, dividindo dobras ultra velozes e difícil execução, executando-as como se fosse algo muito fácil de se fazer e era evidente o quanto todos da banda estavam se divertindo.

A banda agradou a todos com sua apresentação e ganhou aplausos demorados e fervorosos do público.

 

Setlist Dragonforce:

01.  Holding on

02.  Operation Ground and Pound

03.  Cry thunder

04.  Heroes of our time

05.  Seasons

06.  Fury of the storm

07.  Through the Fire and Flames

08.  Valley of the Damned

 

Chegada a hora mais esperada da noite, o que se via dentro do Via Marquês era uma imensidão de fãs com camiseta da banda Trivium e um clima de muito entusiasmo e expectativa, pois era a primeira vez que eles se apresentavam por nossa terra.

 

A banda americana Trivium, de Thrash Metal / Metalcore, vem quebrando tabus no metal. Eles não se apegam aos clichês e levadas tradicionais do estilo, álbum após álbum, eles exploram novas fronteiras no Metal e vem ganhando respeito no mundo todo, com mais de meio milhão de cópias vendidas.

Composta por Matt Heafy nos vocais/guitarra, Nick Augusto na bateria, Paolo Gregoletto no baixo e Corey Beaulieu na guitarra, eles entraram no palco prontos para quebrar tudo! E logo de prima, já mandaram uma de suas músicas mais famosas a “In Waves”, o que levou o público ao delírio! Inúmeros moshpits se formaram e sob o comando do frontman Heafy, todos pularam em sincronismo com a música, inclusive os integrantes da banda, coisa linda de se ver!

 

O Heafy possui uma bela técnica vocal, que alia melodias junto à guturais/rasgados, muito bem colocados, o que dá uma dinâmica nas músicas e nunca soa enjoativo ou repetitivo. Ele falava com o público no final de cada música e era nítido o quanto a banda estava feliz pela grande receptividade e energia do público paulista: “Eu preciso que vocês continuem, fazendo exatamente o que estão fazendo. Pulem e agitem em todas as músicas. Nós estamos pasmos com o público brasileiro. Vocês estão de parabéns. Conhecem as melodias e não param de agitar, isso é bem diferente do que geralmente temos em casa”.

 

Corey, além de exímio guitarrista e de dividir os solos nas músicas com Heafy, ele também fazia os backin vocals e sempre trocava de posição no palco, ora com Heafy, ora com Paolo.

 

Era incrível a energia da cozinha da banda, com Paolo e seu baixo pesadíssimo, chamando o público e com o baterista Nick descendo o braço na bateria, criando juntos levadas nervosas e breakdowns muito criativos e algumas vezes até sutis, era impossível ficar parado no show deles.

 

Trivium fechou essa noite fazendo jus ao desejo do público, lhes proporcionando toneladas de diversão!

 

Setlist Trivium:

01. In Waves
02. Pull Harder On The Strings Of Your Martyr
03. Rain
04. Into The Mouth of Hell We March
05. Down From The Sky
06. Built to fall
07. The deceived
08. Dusk dismantled
09. Detonation
10. Ember to inferno
11. Like Light to the Flies
12. Caustic Are the Ties That Bind
13. A Gunshot To The Head Of Trepidation
14. Drowned and Torn Asunder
15. Throes of Perdition

Agradecimentos a produtora Liberation MC pela realização do evento e a Assessoria LP Press pela atenção dada.

Leia também:


Klemer Santiago

Heavy Metal Breakdown!

Compartilhe

Comente