Chris Holmes revela histórias bizarras dos velhos tempo de W.A.S.P.

Uma das figuras mais alucinantes do Hard Rock / Heavy Metal Americano, o eterno guitarrista do W.A.S.P., Chris Holmes, fez revelações interessantes e bizarras para o livro “Tales From The Stage”, principalmente sobre os velhos tempos do W.A.S.P.

 

Dentre várias histórias bizarras, Holmes contou que Blackie Lawless costuma multá-lo por tocar errado e por pular do palco sobre a plateia. Ele revela que em alguns lugares o público costumava cuspir na banda e isso era uma das piores coisas que se podia fazer com ele e por isso ele pulava sobre o infeliz e socava a cara dele.

 

Mas devido as multas Holmes adotou uma nova estratégia e as vezes carregava consigo para os shows “arminhas” de esguicho, acreditem ou não, carregada de urina. Era a forma que ele encontrou de contra atacar o público que os desrespeitavam sem precisar ir até o público.  Mas Chris notou que o público não percebia que aquilo era urina, e por isso ele começou a usar amônia cujo cheiro similar era mais forte, mas neste caso só havia um problema: No dia seguinte a “arminha” de plástico havia se derretido.

 

Durante toda a entrevista conduzida pelo autor Michel Toney, Chris revela outras inusitadas histórias e lendas acerca de sua figura no W.A.S.P., incluindo detalhes sobre seu ódio por Blackie Lawless e os bastidores de polêmica entrevista para o documentário “Decline of Western Civilization – The Metal Years”.

 

Atualmente Chris faz parte da banda W.A.S. (Where Angels Suffer) e se por acaso Chris pegar sua ‘arminha’ é melhor correr e se esconder!


Leia também:


Compartilhe

Comente