Black Label Society em São Paulo – Live, 25 de Novembro

Simplesmente alguns guitarristas se sobressaem, conquistam o mundo e se tornam lendas vivas. Isso não tem nada a ver com técnica ou com o quanto você treina com sua guitarra, e sim, se trata de uma química rara entre criatividade, atitude, coragem e amor ao que se faz.

 

Por Klemer Santiago / Fotos Pri Secco

 

Zakk Wylde, guitarrista que foi descoberto pelo grande Ozzy Osbourne, chegou cheio de vontade e de uma técnica apuradíssima, quebrando tudo na cena do Rock/Metal mundial. Após ter deixado a banda de Ozzy Osbourne 1995, Zakk criou alguns projetos até formar definitivamente o Black Label Society, em meados de 1998; e foi questão de pouco tempo até que Zakk conquistasse uma legião de fãs dedicando-se à sua criação e sair conquistando pelo mundo a fora, cidade por cidade cada um de seus “Chapters” (capítulos).

Black Label Society

E no São Paulo “Chapter”, no dia 26 de Novembro de 2012, encontramos um HSBC Brasil lotado, com um público extremamente empolgado, que aguardava ansiosamente para ver de perto essa lenda. Até que poucos minutos após as 20 horas, começou a ecoar uma introdução vinda dos PAs e após ela, a banda Black Label Society começou a tocar a música “Godspeed Hellbound”, de seu último álbum de estúdio “Order of the Black”, e tudo isso com as gigantes cortinas vermelhas ainda fechadas, adicionando ainda mais expectativa ao público, porém não demorou muito até que elas se abrissem, deixando o público extasiado, até em frenesi, com a presença imponente e humilde dessa super banda, formada por Zakk Wylde nos vocais, guitarra e teclado, Nick Catanese na guitarra, John DeServio no baixo e o mais recente integrante da banda Jeff Fabb, que simplesmente detona na bateria.

 

Passeando por sua vasta seleção de álbuns lançados, tocaram músicas inusitadas, com um setlist feito especialmente para o fã “die hard”, como por exemplo a “Destruction Overdrive” do álbum The Blessed Hellride, “Bored to Tears” que é a música de abertura do seu primeiro álbum Sonic Brew, arrancando muitos aplausos do público! Zakk sempre que podia, saia de perto do microfone e subia no retorno para solar para o público e quando a música o permitia, ele ainda erguia o punho ao ritmo da música, chamando o público para agitar junto, além de banguear feito um maníaco. Já Nick Catanese que tem sido o braço direito de Zakk desde o início da banda e possui uma sintonia e sincronismo animal, sendo praticamente uma locomotiva adicional para os riffs monstruosos da banda. Ele ainda tem um carisma especial com o público, sempre sorria e apontava para o público e trocou várias vezes de lugar com o baixista John DeServio, este que além de possuir uma presença de palco impressionante, apresentou uma técnica e pegada de outro mundo, com um timbre pesado e definido.

Black Label Society

Zakk trocava de guitarra praticamente a cada música, sempre as reverenciava, erguendo-as o mais alto que podia e recebia muitos aplausos. Após a execução da música “Berserkers”, ele se dirigiu ao público: “São Paulo “Chapter” (Capítulo), vocês estão preparados? Vocês estão preparados?” O público já ensandecido respondia que sim com muita garra e para delírio de todos, ele entoou a clássica “Bleed for Me”, uma das músicas mais famosas da Black Label Society! Presenciamos um público que pulava feito louco e cantavam com muito ímpeto.

 

Black Label SocietyEm seguida, Zakk devolveu sua guitarra para o seu roadie e foi para o teclado. Neste momento, todos os músicos saíram do palco e ficaram apenas Zakk e o baixista John. Zakk puxou uma introdução e depois o baixista o acompanhou, fazendo uma música instrumental, onde pudemos conferir toda a genialidade do baixista, sempre sabendo dosar suas linhas de baixo e completando com muita competência e fluidez as harmonias e melodias do teclado.

 

Após esse show a parte da dupla, apagaram-se as luzes e o teto do palco foi iluminado, de onde desceu uma estrutura com duas enormes bandeiras e logo ficou claro quem estava nas ilustrado bandeiras, o mestre “Dimebag” Darell Abbot, falecido guitarrista das bandas Pantera e Damageplan, que além de todo o seu talento e legado, era amigo muito próximo de Zakk Wylde. A banda toda voltou ao palco e eles tocaram uma versão diferente da música “In this river”, com os vocais mais lentos e extendidos. O público cantou muito alto cada palavra da letra da música e sem dúvida alguma foi um dos momentos mais emocionantes do show.

 

A regulagem do som da casa não estava tão nítida, com o vocal de Zakk abaixo do volume da banda e apenas ao centro da casa de shows HSBC Brasil nós podíamos ter definição de todos os instrumentos, porém o show não foi ofuscado por esse detalhe.

 

Voltando para a guitarra, Zakk tocou “Forever Down” e em seguida ficou sozinho no palco para executar seu grandioso solo. Ele mostrou o porquê ele é considerado um dos melhores guitarristas do mundo, solando com sua guitarra com sistema Floyd Rose, ele solou ao centro, nos lados esquerdo e direito do palco e puxava alavancadas sempre que mudava de posição. Numa apresentação alucinante de licks com palhetadas virtuosa e precisas, demonstrando também suas influências de rock/blues/country, digno de deixar qualquer fã de rock ficar de queixo caído!

 

E esse foi um prelúdio para o que ainda estava por vir! Pois com o público em suas mãos, a banda puxou vários petardos e fez todo o HSBC pular, até mesmo podia se ver vários moshpits, mesmo sem ter muito espaço para se abrirem rodas, elas muitas vezes surgiam, puxadas por músicas envenenadas de energia como “The Blessed Hellride”, “Suicide Messiah”. Terminando o show com chave de ouro, a banda mandou a clássica “Stillborn” recebendo muitos aplausos do público.

 

Zakk agradeceu com muita alegria por mais um Capítulo na história da família Black Label Society em São Paulo e todos da banda saudaram o público, se despediram e se foram… até um próximo Capítulo!

 

Setlist Black Label Society

Black Label SocietyGodspeed Hellbound

Destruction Overdrive

Bored to Tears

Berserkers

Bleed for Me

The Rose Petalled Garden

Improviso de teclado e baixo

In This River

Forever Down

Solo de guitarra

Parade of the Dead

Overlord

The Blessed Hellride

Suicide Messiah

Concrete Jungle

Stillborn

 

Galeria de Fotos

 

Agradecimentos ao HSBC Brasil e a Top Link Music pela realização e suporte ao evento.

Leia também:


Klemer Santiago

Heavy Metal Breakdown!

Compartilhe

Comente


  • Alex Dias

    A data da formação do Black Label está errada!

    • Rock Express

      Valeu Alex! houve um erro de digitação, mas já corrigimos. Obrigado pela correção!