Matanza promete show devastador em SP

O Matanza, um dos mais respeitados nomes do rock pesado nacional, continua na estrada promovendo o novo álbum “Pior Cenário Possível”. Após irretocável apresentação no Metal Land Festival, o grupo retorna a capital São Paulo para mais uma grande exibição.

 

O quinteto from hell formado por Jimmy London (vocal), Maurício Nogueira (guitarra), Jonas Cáffaro (bateria) e Dony Escobar (baixo) promete performance arrasadora, no próximo dia 12 de dezembro, no Aquarius Rock Bar.

12dez15 m

No repertório, além das novas composições, clássicos como “A Arte Do Insulto”, “Clube Dos Canalhas”, “Eu Não Gosto De Ninguém”, “Odiosa Natureza Humana”, “Meio Psicopata”, “Ela roubou meu caminhão”, “Bom É Quando Faz Mal”, “Pé Na Porta, Soco Na Cara”, entre outras, devem levar os fãs à loucura.

 

A noite ainda contará com a participação das bandas Zumbis do Espaço, Claustrofobia e Ozzmozzy (Ozzy Tribute). Os ingressos continuam à venda pelo site da Ticket Brasil (https://ticketbrasil.com.br/show/3511-matanza-sp/) e pontos de vendas autorizados em São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, São Mateus, Osasco, Guarulhos, Sorocaba e Santos. Mais informações em nossa agenda de shows.

 

Misturando o cinismo do country norte-americano à energia do hardcore, além das pitadas de thrash metal e música folk irlandesa, o disco “Pior Cenário Possível” foi gravado com todos os instrumentos tocados simultaneamente no estúdio Tambor (RJ) e produzido por Rafael Ramos. O repertório é composto por dez faixas inéditas, todas de autoria do membro fundador, Marco Donida.

 

Da forma mais crua e natural possível, as músicas não trazem nenhum efeito de edição. Assim, sente-se com força o rock rápido, impactante e preciso que fez do Matanza uma das maiores bandas de rock nacional. As músicas foram mais trabalhadas, em melodias mais complexas e bem arranjadas. O que mostra uma evolução natural e, também, por terem sido pensadas para duas guitarras. A temática das músicas seguem o tom sarcástico apresentado em todos os seus trabalhos e o habitual mal humor. Mas, claro, com algumas novidades vindas diretamente do seu “departamento de pesquisa”.

 

Fonte The Ultimate Music Press

Leia também:


Compartilhe

Comente